Massa magra: conheça os benefícios para o organismo

Massa magra: conheça os benefícios para o organismo

Nos últimos anos, a busca por estratégias voltadas à perda de peso tem crescido de maneira considerável. Diante de tantas teorias, a chave para alcançar o objetivo está na importância do ganho de massa magra. Afinal de contas, a perda de peso dentro de uma rotina de vida saudável depende diretamente desse elemento.

Ao contrário do que muita gente pode pensar, a massa magra não é fundamental apenas para fins estéticos, definindo a musculatura, por exemplo. Quando seus índices são satisfatórios, a pessoa ainda reduz o risco de uma série de doenças cardiovasculares, crônicas e degenerativas. 

O que é massa magra?

Em linhas gerais, a massa magra está em todas as partes do corpo humano que não são formadas por gordura. Nessa categoria se encaixam, por exemplo, ossos, músculos, órgãos e líquidos corporais. Fica fácil de entender, portanto, o motivo pelo qual o conceito de massa magra é frequentemente usado como sinônimo de massa muscular.

Aliás, vale ressaltar: a massa muscular representa somente uma parcela da massa magra corporal. Dentro desse cenário ainda aparece a massa gorda, significando a porção feita de gordura. Ao se exercitar na academia, a musculatura é ativada, estimulando então o desenvolvimento da massa magra.

É possível que uma pessoa, seguindo uma dieta equilibrada e realizando atividade física com frequência, por exemplo, constate que seu peso parou de diminuir após determinado período de emagrecimento constante. Ou ela pode até mesmo ver os números da balança subirem um pouco, mas isso é uma demonstração fiel da definição de massa magra.

O ganho de peso depois de bastante tempo apenas perdendo costuma querer dizer que o corpo está trocando gordura por massa magra.

Quais são os impactos da massa magra para a saúde?

Níveis exagerados de gordura causam inúmeros prejuízos à saúde, desde o colesterol alto até o risco elevado de problemas cardíacos, passando por vários outros. Pois, a massa magra não somente minimiza esses contratempos como ainda entrega uma série de benefícios, veja a seguir:

  • Aceleração do metabolismo: quanto maiores os índices de massa magra no corpo, maior a necessidade de o organismo queimar calorias para manter seu volume. De quebra, a primeira consequência é a aceleração do metabolismo, contribuindo para a redução do peso.
  • Prevenção de doenças cardiovasculares: a reserva de massa magra na musculatura corporal garante um benefício valioso para preservar a saúde do coração e da circulação sanguínea. A partir do desenvolvimento de uma rotina alimentar saudável e equilibrada, rica em proteínas e demais substâncias vitais para o funcionamento do corpo, o organismo produz defesas naturais contra várias enfermidades, devido ao sistema imunológico fortalecido. Em especial as cardiovasculares, como pressão alta, infarto e diabetes.
  • Melhor desenvolvimento muscular: a musculação é a melhor maneira de trabalhar o desenvolvimento da massa magra. Esse tipo de exercício pode ser abordado de diferentes maneiras, mas, mesmo diante da imensa gama de variações existente, entrega excelentes resultados. Assim, o ganho de massa magra é estimulado, causando outras vantagens como a redução da chance de lesões e o acréscimo de disposição para encarar tarefas cotidianas, sem falar no ganho de imunidade.
  • Envelhecimento saudável: a massa magra fortalece os ossos, questão fundamental para evitar a osteoporose, um dos principais problemas de saúde proporcionados pelo envelhecimento. A consequência desse benefício é que quedas não se tornam tão comuns e, caso aconteçam, os ossos estão potencializados e melhor amparados pela musculatura, reduzindo o risco de fraturas.
  • Ganho de desempenho físico: atletas de alta performance precisam controlar frequentemente seus níveis de massa magra. Afinal de contas, sejam eles de esportes coletivos ou individuais, do futebol à natação, do vôlei ao ciclismo, o desempenho é peça-chave para suas carreiras.

Fonte: hipolabor.com.br

Crédito da imagem: iStock