saude emocional e emagrecimento

Saúde emocional X emagrecimento: qual a relação?

Na correria do dia a dia é normal comermos mais besteiras e deixar os exercícios físicos um pouco de lado. Desse jeito, após alguns meses é subir na balança e levar um susto, não é mesmo? 

Porém, não são só esses fatores que influenciam no ganho de peso. O estresse e ansiedade, por exemplo, também contam muito quando o assunto é perder alguns quilinhos.  

Sabe aquela frase “mente sã, corpo são”? Ela nunca fez tanto sentido, pois o modo como nossas emoções se manifestam mexem com a saúde do nosso corpo de uma maneira integrada. 

Às vezes, você pode ter feito um plano de emagrecimento superinteressante e completo, mas mesmo assim não consegue perder nenhuma grama de peso…bem capaz que seja a mente lhe pregando uma peça. 

Por isso, reunimos algumas informações de como o emocional influencia na conquista do emagrecimento, além dos transtornos que dificultam a perda de peso. Confira!

Emoções e emagrecimento

Quando se estabelece o objetivo de emagrecer, é preciso trabalhar a mente para auxiliar nesse processo, afinal é uma reeducação em todo o organismo.

Pesquise sobre alimentos, novas formas de cozinhá-los e diversifique seus pratos. Os doces e salgados mais calóricos não precisam ser deixados totalmente de lado, você pode determinar uma refeição por semana para comê-los como forma de recompensa ao seu esforço durante a semana. Além de colocar seu plano em prática, o ato de comer algo fora da dieta, de maneira equilibrada, gera uma sensação de bem-estar.

O emagrecimento não precisa ser um bicho de sete cabeças, é necessário ter equilíbrio no seu cotidiano para conseguir conquistar alguns quilos a menos. Mas, se mesmo seguindo um plano certinho, você sentir que ainda assim não está conseguindo emagrecer, observe melhor sua saúde mental.

Alguns problemas emocionais, além dos transtornos alimentares, agem dificultando o emagrecimento. Veja mais detalhes.

Estresse

O alto nível de estresse impacta diretamente no aumento de peso. Além de descontar exageradamente na comida, com aquele pensamento famoso “ah, tive um dia tão estressante, mereço comer”, trata-se de uma questão hormonal. Quando estamos diante de uma situação ou período estressante, nosso cortisol sobe, afetando o processo de emagrecimento. 

Junto a esse hábito ruim de “afogar-se” na comida, a tristeza e decepção atrapalham o bem-estar. Por não conseguir se controlar e perder a cabeça, a cobrança em cima de si mesmo pode gerar mais crises de estresse, intensificando ainda mais a carga emocional.

Ansiedade

Às vezes uma pessoa não parece ser estressada, mas sempre que envolver algo novo em sua vida, sofre com a ansiedade. A perspectiva de uma novidade, tarefa a ser feita, se um projeto irá dar certo, são alguns dos pontos que abalam os ansiosos e, em muitos casos, descontam na comida em busca de alívio sem ao menos perceber.

Transtornos psicológicos

Também é preciso estar atento às doenças psicológicas como a compulsão alimentar e até mesmo a depressão. 

No caso da compulsão, a pessoa sente uma necessidade de comer, mesmo não estando com fome. A ansiedade faz com que ele coma depressa, em grandes quantidades e em um curto período de tempo. Posteriormente, se dá conta de tudo o que consumiu, sente-se culpada e arrependida, se desmotivando do objetivo.

Já na depressão, temos uma mudança em todo o organismo, o que pode gerar uma compulsão por comida, levando ao ganho de peso, além do desânimo com qualquer dieta e prática de atividade física. 

Auxílio profissional 

Caso você esteja seguindo sua agenda de atividades e se esforçando na alimentação, mas sente dificuldades para diminuir o peso é hora de buscar ajuda profissional.

Além dos transtornos alimentares, algumas doenças de origem metabólica são capazes de prejudicar o emagrecimento. Por isso, consulte um médico nutrólogo para avaliar o seu caso, compreender suas dificuldades e indicar outros profissionais certos para um tratamento completo. Às vezes, a ajuda psicológica também é necessária. 

Se você se identificou com alguma das situações comentadas nos texto, é sinal de que sua saúde emocional está prejudicada. Marque agora mesmo sua consulta com o Dr. Sandro Ferraz, nutrólogo especialista em emagrecimento, longevidade e performance esportiva, totalmente preparado para te apoiar de forma individualizada. 

Dr. Sandro Ferraz

Other posts

Leave a Reply


− dois = 1